Capa | Editorial | Conexão | Perfil

Orgão de divulgação do Corpo Clínico do Hospital São Lucas

Ano I - nº 11 - Setembro-Outubro/1999

Capa

Leia:

São Lucas conta com serviço de fisioterapia especializada

Conheça a história de São Lucas, o médico de corpo e alma

Dr. Roberto Marziale fala sobre sua vida e dos dessafios para o São Lucas

São Lucas adota nova técnica para cirurgia no coração

Médicos do Hospital São Lucas utilizaram uma nova técnica, em agosto, para corrigir um problema cardíaco congênito em uma criança de 4 anos. De cada 100 crianças, uma nasce com uma "comunicação" entre os dois átrios do coração e a correção, até então, só era possível por meio de uma cirurgia. A nova técnica substitui a traumática cirurgia e diminui o tempo de internação de 7 para apenas 1 dia. O procedimento consiste na implantação de uma prótese nesse "buraco" por meio de um cateter colocado na veia femural (da virilha) do paciente. O material é feito de um metal importado chamado nitinol e sua implantação custa aproximadamente US$ 6,5 mil, sem os honorários médicos. Mesmo assim é mais barato que o tradicional método cirúrgico, orçado em R$ 20 mil. Essa técnica é empregada no país há dois anos e apenas 40 pacientes se submeteram ao novo tratamento. "A tendência é que esse preço caia quando as pessoas começarem a optar mais pelo novo procedimento e os convênios passem a incluí-lo em seus benefícios", justifica o cardiologista do Instituto Dante Pazanezzi de São Paulo, César Augusto Esteves, responsável pela implantação das próteses no Brasil, e que realizou o primeiro implante em Ribeirão Preto no dia 28 de agosto. De acordo com o chefe da Hemodinâmica do Hospital São Lucas, José Luís Attab dos Santos, a eficácia desse procedimento é superior a 90%. "Nem todas as crianças podem utilizar a nova técnica porque depende dos aspectos anatômicos do problema cardiopático", explica Santos.
O tamanho das prótese varia de 8 a 24 milímetros e não há uma idade mínima para que o paciente se submeta ao novo procedimento, mas é recomendável que o problema seja tratado em crianças acima dos 4 anos e com mais de 16 quilos. "A grande vantagem da prótese pé que seu tamanho coincide com o do orifício do coração e se incorpora ao organismo facilmente", completa Santos. Esse procedimento é definitivo e o paciente poderá levar uma vida normal. Apenas nos primeiros seis após da cirurgia é preciso tomar aspirinas, que funcionará como anticoagulante. De acordo com o Dr. César Augusto Esteves, médico responsável pela implantação da prótese, o sucesso do procedimento esta diretamente ligado com o estudo aprofundado do problema no ecocardiograma. "Este exame mede exatamente o tamanho do defeito interatrial e o sucesso depende do lugar e do tamanho do buraco", explica Esteves. Essa técnica é largamente difundida no exterior e mais de duas mil pessoas se submeteram a implantação da prótese. De acordo com estatística do próprio cardiologista, entre 6% a 10% das crianças que nasce com cardiopatia congênita apresentam esse problema, que é mais freqüente na mulheres. "Não é um caso raro dentro da cardiologia e seu tratamento é simples mas ainda tem um custo elevado e poucas pessoas têm acesso ao tratamento" completa Esteves, que já tem marcado uma outra cirurgia desse tipo em Ribeirão Preto.

O final do Milênio

O final do mês de agosto nos foi particularmente gratificante sobre vários aspectos e alguns nos cabe detalhar. No dia 06 de setembro p.p. foi realizada a 100 ª Cirurgia Cardíaca no Hospital São Lucas. A satisfação não se refere ao numero em si, pois muitos outros serviços já o alcançaram, e sim pela materialização de uma realidade que até muito pouco tempo não parecia tão clara que é a consolidação do SERVIÇO DE CIRURGIA CARDÍACA E HEMODINÂMICA do hospital.
Aliada a esta estatística somamos mais de 1.000 procedimentos de Hemodinâmica entre Cateterismos, Angioplastias, Marcapassos, Estudos Eletrofisiológicos e Ablações. Este volume determina, por exemplo, o Hospital São Lucas como o 2º maior prestador de serviços ao Projeto Coração da Confederação das Unimeds do Estado de São Paulo, e dá a segurança de uma trajetória sólida ao tornar-se referência entre os melhores serviços do nosso Estado.
Outro não menos importante acontecimento de agosto foi a implantação definitiva da informatização de todos os eventos hospitalares numa parceria com a empresa Next Informática de São Paulo, que já é responsável pela informatização de grandes hospitais da Capital e de alguns no interior. Foram adquiridos equipamentos que dão suporte a uma expansão completa de informações de todos setores envolvidos no atendimento bem como aos administrativos.
Este programa nos propiciará uma agilidade muito grande no processamento das contas e uma segurança ainda maior dos controles gerenciais do hospital. Enfim temos a certeza de estar entrando no novo milênio em condições de oferecer ainda mais qualidade e conforto á população que se serve da nossa estrutura.
Dr. Pedro A . Palocci
Dir. Presidente

Editorial

Espaço da Qualidade

"Às pontas do anos 2000, tentamos nos preparar em velocidade acelerada para as transformações que ocorrerão no mundo e nas empresas com o início do novo milênio. De acordo com Joseph Juran, um dos gurus da Qualidade dos anos 50, o próximo milênio será dedicado à Qualidade.
Na área da saúde, o exercício da Qualidade vai permitir não apenas a melhoria continua e mais rápida da prática médica mas também saltos para novos patamares em bases mais estruturas e sólidas.
A participação do profissional médico na implantação do processo de gestão da Qualidade na área de saúde é não apenas importante mas fundamental para que tenha a amplitude e resultados desejados.
O médico deve ser participante, analisando os processos e definindo padrões de atendimento; deve liderar a equipe multiprofissional e avaliar os indicadores dos processos no sentido de promover a melhoria contínua, que é, em última análise, a finalidade do Sistema da Qualidade.
É por meio da Qualidade que médico ira conquistar o verdadeiro controle sobre o processo de atendimento e resultados junto a seus clientes." (Referência bibliográfica "Qualidade na Saúde" - Mello/Camargo) O Hospital São Lucas implementou há 10 meses o Programa de Gestão pela Qualidade Total e conta com a participação de vários profissionais da área médica nas diversas Comissões de Qualidade. Esse espaço será dedicado à divulgação dos trabalhos desenvolvidos pelas Comissões Médicas de Qualidade e demais assuntos referentes à Qualidade no Hospital São Lucas.
Comitê de Qualidade.
Informamos que a reunião anátomo clínica é realizada toda última Quarta-feira do mês.

Serviço de Fisioterapia do Hospital São Lucas

A moderna administração faz uso de estratégias e medidas para redução de custos, sem perda de qualidade, visando uma melhor efetividade no atendimento aos pacientes, diminuindo o tempo de ocupação dos leitos.
A Fisioterapia vem, portanto, desempenhar papel importante auxiliando na profilaxia e/ou tratamento de doenças e complicações, tanto na área motora como respiratória.
Com olhos no futuro, objetivando oferecer melhor atendimento aos seus pacientes, o Hospital São Lucas conta com um Serviço de Fisioterapia Especializada.
Formada por seis Fisioterapeutas, uma equipe com formação técnica com mais de dez anos de experiência nas áreas de Cardiologia, Pneumologia, Ortopedia e Neurologia; em pacientes clínicos e cirúrgicos.
O serviço já atua em tempo integral no pré e pós operatório de cirurgia cardio torácica e na Unidade de Terapia Intesiva.
Para solicitar o Serviço de Fisioterapia, o médico deverá realizar prescrições diárias.
Roseli M. Pereira Silva
Valéria Papa
Fisioterapeutas Responsáveis

O Prontuário Médico foi acrescido de uma ficha para descrição da cirurgia realizada. Contamos com sua colaboração no preenchimento da mesma.

Conexão

Lucas, "o médico do corpo e da alma"

Lucas, médico de profissão, nasceu em Antioquia, na Síria, no século I.
Embora não fosse cirurgião, curava os doentes pelos métodos clássicos, que aprendera em Tarso, e gozava de muito respeito entre as autoridades romanas.
Em razão de sua familiaridade com o apóstolo Paulo, aprofundara-se no conhecimento da doutrina de Cristo, da qual se torna firme propagador, e, na profissão, estabeleceu um modo peculiar de assistir as pessoas, dando-lhes, além do tratamento físico, o atendimento psíquico e o espiritual.
Acompanhando Paulo durante longos anos, tornou-se o discípulo predileto dele e pôde, com as regalias que lhe davam as autoridades romanas devido à sua profissão, assistir-lhe, na madrugada de 29 de junho de 67, à decapitação, sendo Nero o imperador. Desde o tempo em que viveu em Trôade, já iniciado na doutrina cristã como discípulo de outros apóstolos, vinha alimentando o desejo de juntar-se a Paulo, e o vínculo de amizade entre ambos se selaria a partir da Segunda viagem missionaria do apóstolo.0 No trajeto, estava Filipos, uma das principais cidades da Macedônia, onde Lucas já havia organizado uma comunidade de cristãos e esperava a palavra vigorosa do testemunho de quem, um dia, já fora perseguidor pertinaz dos seguidores de Cristo. A partir desse ponto, Lucas, com efeito, se tornou o companheiro fiel de Paulo, que, para livrá-lo da sanha dos que perseguiam a ele, Paulo, alegava ser o seu acompanhante seu escravo. Na quarta viagem de Paulo para Roma, é provável que Lucas tenha conhecido também Pedro e Marcos, e foi nessa oportunidade que testemunhou a morte de seu amo, do qual recebera antes a espinhosa incumbência: "tu serás o meu continuador". Após a morte de Paulo, pouco se sabe dos caminhos de Lucas; é certo, porém, que saiu de Roma e abrigou-se na casa de um antigo paciente em Tivoli. Retomando, em seguida, sua peregrinação, há quem o descreve como evangelizador na Dalmácia, na Macedônia, na Acaia, e mesmo na Tebaida. Em Nicópolis, consta ter desembarcado e permanecido no "xenodóquio" da comunidade cristã espécie de asilo para hospedagem dos forasteiros e lugar de recolhimento de enfermos. Voltando para Filipos, esteve em Pérgamo, e, depois, em Éfeso, onde foi recebido por Timóteo, seu companheiro em Roma, no testemunho do martírio de Paulo. A seguir, foi rever Tarso, onde, na mocidade, estudara Medicina. É Lucas o autor do "Terceiro Evangelho" e do "Atos dos Apóstolos", dois livros que foram inseridos na Bíblia. Foi ele, ainda, quem nos legou, em pintura, os traços delicados do rosto de Maria, quem nos brindou com as narrativas exclusivas da infância de Jesus, da pecadora arrependida e de algumas parábolas e fatos da paixão e agonia de Cristo - alguns destes com traços de linguagem médica - bem como do bom ladrão, e, ainda, da profecia da destruição de Jerusalém, acontecida realmente em 70. O bálsamo para as aflições de seus irmãos em Cristo, vitimas de atrozes perseguições, tirava-o da leitura de textos de Platão e também da experiência de sua convivência com Deus, adquirida na evangelização. Lucas, o "evangelizador da misericórdia de Deus", como é chamado, sempre pregou a paz e a fraternidade entre os homens, mediante os laços sadios do entendimento, da compreensão e da amizade. Foi um homem de Deus sem "crimes". Onde tenha morrido é incerto, mas a tradição diz ter sido morto na Grécia, por mãos dos que pretendiam prover a extinção do cristianismo. Com 84 anos, Lucas foi enforcado na encosta da colina Ismena, a leste da cidade de Tebas, capital da Beócia, palco das tragédias gregas. O corpo, inicialmente sepultado em Tebas, foi dali transladado para Constantinopla, na época do imperador Constâncio (séc. IV) e colocado na Basílica dos Santos Apóstolos, e, mais tarde, transferido para a Itália.
Há mais de mil anos, os seus restos mortais estão em Santa Justina, Basílica do Mosteiro Beneditino de Pádua, e as relíquias, guardadas numa arca de marmore, construída em 1313, no transepto esquerdo. O crânio de São Lucas, mandado retirar pelo imperador alemão Carlos IV, em 9 de novembro de 1354, foi levado para Praga, onde está conservado na Catedral de São Vito. Lucas, o "médico amado", como o chamava Paulo, exerceu a Medicina como clínico, cuidando com extrema sensibilidade e carinho não só dos males do corpo como também das aflições da alma. A tradição médica, iluminada pelo Espirito Santo, na melhor forma de reconhecer a dedicação de Lucas à profissão, o escolheu para Patrono da Classe, sendo sua festa celebrada pela Igreja no dia 18 de outubro.
Lucas vela sobre os trabalhos deste Hospital com sua palavras e suas virtude, pois ele fecundou o mundo com seu sangue. Ele é o fruto mais excelso do amor a Deus e ao próximo.

Perfil


Roberto Marziale
Cirurgião Geral e Gastroenterologista

Nascido na Itália veio para o Brasil ainda criança. Na adolescência, após estudar no Otoniel Mota optou pela medicina. Na faculdade e fora dela soube captar os ensinamentos de grandes mestres da medicina. Considerado um profissional com sexto sentido aguçado e grande senso ético, em quase 20 anos de trabalho realizou muitas cirurgias. Conheça um pouco mais sobre a vida deste médico.

Quando se formou e o porque escolheu a cirurgia como especialidade?
Me formei em1980 na USP Ribeirão Preto. No 4º ano de Faculdade comecei a trabalhar como instrumentador e no ano seguinte colaborando com os Professores Ferreira Santos, Akio Tanaka e Costa Pereira no Hospital São Lucas. Fiz residência em Cirurgia Geral no HC na Disciplina de Cirurgia Geral e Torácica e acredito que a cirurgia é um campo da medicina que tem muitos desafios por sua complexidade.

Quais as vantagens da cirurgia videolaparoscópica em relação a convencional?
Apesar de ser relativamente nova, começou em 91, a cirurgia por videolaparoscopia deu um grande impulso nos procedimentos abdominais e torácicos estendendo-se para outras especialidades. Dentre as vantagens posso citar que para o paciente ela é menos traumática (pouco invasiva), proporciona uma recuperação mais rápida, alta em menos de 24 horas e retorno as atividades em curto espaço de tempo. Para realizar o procedimento o médico tem que ter Especialização em Vídeocirurgia e acesso a equipamento sofisticado.

Quantas horas o senhor trabalha por dia?
Motivado pelos desafios trabalho cerca de 17 horas por dia em 4 locais; consultório e Hospital São Lucas todos os dias, 3 vezes por semana faço cirurgias no Hospital Santa Lídia, (local em que atendo também pacientes do SUS) e atuo como Médico Assistente no Departamento de Cirurgia Geral e Torácica no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto.

O que faz nas horas de lazer?
Nas pouquíssimas horas que me sobram tento dar atenção a minha esposa Luciana aos familiares e amigos. Quando é possível viajo e assisto esportes, principalmente automobilismo, como todo bom italiano sou torcedor roxo da Ferrari. Também gosto de saborear comidas bem feitas, principalmente se for uma boa massa.

Quem são seus ídolos?
Com toda certeza meus pais, imigrantes que chegaram no Brasil apenas com sua força de trabalho, superaram vários obstáculos com dignidade e perseverança, criaram e formaram dois filhos, (meu irmão é engenheiro) e hoje colhem os merecidos louros.

Qual o desafio para o São Lucas na próxima década?
Já temos um Corpo Clínico especializado, o desafio para o São Lucas é tornar-se um Complexo Hospitalar, onde o paciente encontrará serviços em todas as Especialidades com equipamentos de ponta, e profissionais altamente qualificados.

Que sonhos ainda pretende realizar?
Sou uma pessoa perfeccionista que tem muito prazer em ser médico cirurgião, pretendo me aperfeiçoar cada vez mais em sintonia com os avanços tecnológicos visando sempre proporcionar o melhor para o paciente. Quero ainda, ajudar na concretização do Complexo Hospitalar São Lucas.

A medicina trouxe alguma grande lição para sua vida?
Sim, saúde é a coisa mais importante que o ser humano pode ter, e a medicina não existe sem o paciente, principal objetivo da nossa profissão, que deve ser tratado com respeito e visto como um todo.

Como avalia o papel do médico atualmente?
Hoje, além de tratar o paciente da melhor maneira possível, o médico precisa ter uma visão Administrativa tanto dos planos de saúde bem como do funcionamento de um Hospital. O profissional que não se adequar a essas exigências automaticamente estará fora do mercado que é cada vez mais competitivo.

 

 

 

 
 
© 2004, Hospital e Maternidade São Lucas          Todos os direitos reservados          Desenvolvimento